Você já teve que lidar com um caminhão parado em uma barreira fiscal? Essa situação gera um grande inconveniente para a empresa – atrasando a entrega de mercadorias e gerando uma demanda de tempo inesperada. Mas, além disso, trata-se de uma complicação que representa custos extras para a organização.

As complicações envolvendo barreiras fiscais possuem uma ligação direta com o departamento fiscal – que fica responsável pelo cumprimento de todas as exigências para que um caminhão passe pela fiscalização. Portanto, reconhecer todos os custos de um caminhão parado em uma barreira fiscal é um ótimo primeiro passo para a conscientização sobre a importância de garantir o cumprimento das obrigações.

Você já parou para refletir sobre todos os custos que estão envolvidos nessa problemática? Ao longo deste artigo veremos o que um caminhão parado em uma barreira fiscal representa para a sua empresa.

O que são barreiras fiscais?

O Brasil é um país que possui um amplo território e grande parte do transporte de mercadorias é feito através do transporte rodoviário. Entretanto, uma falta de fiscalização sobre esse trânsito de caminhões carregados poderia tornar muito fácil a realização de operações ilícitas – como o transporte de produtos ilegais ou a não observância das normas fiscais.

As barreiras fiscais foram uma forma encontrada de realizar uma fiscalização eficiente. Na prática, existem vários postos espalhados pelas rodovias brasileiras em que os caminhões devem parar antes que possam seguir viagem. É nesse momento que é realizada uma verificação de todos aspectos legais.

A fiscalização verifica se o motorista está portando todos os documentos fiscais necessários, se os impostos referentes às mercadorias foram recolhidos, se a carga realmente representa o que está informado nos documentos fiscais, entre outras divergências de informação ou irregularidades. Quando é identificada alguma situação indevida, a empresa é penalizada e o caminhão deve ficar parado até a sua regularização.

Os custos envolvidos quando um caminhão fica parado na barreira fiscal

No momento em que um caminhão circula sem toda a documentação fiscal em dia e fica parado em uma barreira fiscal, a sua empresa passa a arcar com diversos custos diretos e indiretos. Veja quais são os principais deles:

Perda de tempo com a carga parada

Já diz o ditado: tempo é dinheiro. Ter caminhões parados em barreiras fiscais gera um custo indireto por conta da queda da produtividade no transporte de mercadorias da sua empresa. Todas as operações de logística podem sofrer um atraso por conta dessas complicações – gerando custos extras para esse departamento.

Insatisfação do cliente

Com um caminhão cheio de mercadorias parado em uma barreira fiscal, são grandes as chances de atraso na entrega de produtos para os seus clientes. Essa insatisfação pode causar custos extras com devolução de mercadorias ou comprometer a renda dos próximos períodos pela perda de clientes.

Custo de hora extra com o caminhoneiro

Os caminhoneiros que ficam presos na barreira fiscal devem continuar sendo remunerados pelas suas horas trabalhadas. Por conta disso, também ocorre um custo de hora extra com esses profissionais.

Priorização do pagamento no departamento fiscal e financeiro

Em grande parte dos casos, um caminhão parado em uma barreira fiscal gera uma demanda urgente para o departamento fiscal e financeiro. É necessário gerar os documentos que estão faltando e recolher os tributos devido – além de ter que pagar juros e multas, de acordo com cada situação. Tudo isso também gera gastos extras para a sua empresa.

Multa e juros da guia

As normas envolvendo barreiras fiscais variam de acordo com cada Estado da Federação, mas em grande parte dos casos as irregularidades que levam um caminhão a ser parado na barreira fiscal também geram multas e outras penalidades.

Como evitar ficar parado em uma barreira fiscal?

Para evitar ficar parado em uma barreira fiscal não existe segredo: é preciso conhecer e cumprir todas as exigências legais para o transporte de mercadorias. Quando o departamento fiscal funciona com eficiência para liberar o transporte das mercadorias, diminuem drasticamente as chances de complicações.

Uma ótima forma de reduzir ainda mais os casos de caminhões parados em barreiras fiscais é utilizar o DOODoc – Pagamento de Tributos, que é uma solução digital que possibilita a emissão e pagamento das guias tributárias em até 15 minutos. Assim, você consegue garantir que as mercadorias que saem da sua empresa estejam sempre em dia com as normas legais.

Veja abaixo o fluxo de integração de nosso sistema para pagamento por operação, ou seja, nota a nota onde deve ser recolhido a GNRE e o FECP.

Fluxo Integração para Pagamento de GNRE por operação - Dootax

Você já conhecia o custo de um caminhão parado em uma barreira fiscal? Gostaria de conhecer melhor todos os benefícios do DOODoc? Então visite a nossa página!

Thiago Souza

Co-Founder do Dootax, formado em Sistemas de Informação, desde 2004 atuando em Tecnologia da Informação. Em 2010 iniciou as atividades especificamente com foco no departamento fiscal e tributário. Atualmente responsável pelo Marketing e divulgação do Dootax.

COMENTÁRIOS