A sua empresa já está preparada para o novo layout na emissão da Guia GNRE? Essa mudança foi divulgada no Portal GNRE em fevereiro de 2019 e prevê a implementação da GNRE 2.0 até o final de abril de 2020.

Ou seja, a partir de maio todas as empresas passam a ser obrigadas a emitir a Guia Nacional de Recolhimento de Tributos Estaduais (GNRE) seguindo o novo layout. O objetivo dessa mudança é melhorar a performance na emissão das guias para os contribuintes.

Quer se preparar melhor para o novo layout da GNRE? Então confira tudo o que você precisa saber neste artigo.

Quais são as mudanças da GNRE 2.0?

No dia 02/04/2019 o Portal GNRE iniciou o recebimento da versão 2.00 do XML de lote. Porém, a emissão com o novo layout passa a ser obrigatório para as empresas a partir de maio de 2020. Ou seja, a versão 1.00 será aceita até o dia 30/04/2020.

Com a nova versão da GNRE, passam a ser contempladas três opções para geração das guias:

  1. GNRE Simples. Trata-se da opção equivalente à geração da GNRE atual. Ou seja, a emissão da Guia GNRE para apenas um pagamento.
  2. GNRE com Múltiplos Documentos de Origem. Nesta opção podem ser adicionados múltiplos documentos de origem, desde que mantida a mesma UF destinatária, o mesmo Contribuinte Emitente, o mesmo Código de Receita e o mesmo Tipo de Documento de Origem.
  3. GNRE com Múltiplas Receitas. Esta opção permite que sejam adicionados diversos códigos de receitas, desde que se mantenha a mesma UF destinatária e o mesmo Contribuinte Emitente. Porém, podem ser inseridos vários códigos de receita, inclusive podendo repetir o mesmo código de receita.
Designed by pressfoto / Freepik

Por que automatizar a Guia GNRE?

A mudança que mais chama atenção na nova versão da GNRE é a possibilidade de agrupar todos os documentos, somar os valores e emitir um único código de barras com a somatória de todos. Trata-se de uma forma de simplificar o processo de emissão da Guia GNRE e facilitar as rotinas do departamento fiscal.

Porém, é possível tornar esse processo ainda mais eficiente e vantajoso para a sua empresa. Veja os principais benefícios de utilizar uma solução digital que automatiza o processo de emissão da Guia GNRE:

  • Redução das chances de falhas e erros. Você já teve que lidar com multas ou pagamentos em duplicidade? Essas são falhas comum que podem ocorrer na emissão de GNRE. Com a automação desse processo se torna possível minimizar essas situações.
  • Simplificação dos processos. Em vez de depender dos processos manuais – que são lentos e possuem chances de falha – você pode automatizar toda a emissão da GNRE para tornar o fluxo de processos do departamento fiscal mais simples.
  • Aumento da produtividade. A automação da Guia GNRE permite que o departamento fiscal poupe tempo com rotinas manuais e repetitivas – podendo focar na realização de outras tarefas mais importantes.
  • Compliance fiscal. Emitir GNRE corretamente é fundamental para cumprir todas as obrigações tributárias da sua empresa. Portanto, a automação desse processo também contribui para o compliance fiscal.
  • Redução de despesas. Já vimos que a emissão correta da GNRE pode ajudá-lo a evitar multas e pagamentos em duplicidade, certo? Como consequência, isso também gera uma redução de despesas.
  • Agilidade na logística. Quando você garante que todos os documentos fiscais sejam emitidos corretamente também é possível evitar problemas com caminhões parados em barreiras fiscais – agilizando as entregas feitas pela sua organização.

Participe do nosso webinar sobre GNRE 2.0

Para que sua empresa esteja preparada para todas as mudanças da guia, a Dootax vai promover um webinar sobre o novo layout da GNRE. O evento é gratuito e será apresentado por nossos especialistas.

Para quem é este webinar?

O conteúdo é direcionado para profissionais das áreas fiscal, financeira, TI, compliance e tributária.

20 de fevereiro, quinta-feira,
às 15h (horário de Brasília).

Carlos Lima

Formado em publicidade e propaganda, é analista de inbound marketing e mídias sociais na Dootax.

COMENTÁRIOS