O BPO Financeiro e o RPA Fiscal são duas soluções que estão ganhando popularidade dentro dos departamentos fiscais que buscam aumentar a eficiência nas operações. Com o auxílio da tecnologia, é possível causar grandes mudanças na forma como os processos internos são realizados.

O mundo está cada vez mais digital e conectado. E essa tendência também está presente no departamento fiscal. Com o avanço da tecnologia, tornou-se possível automatizar processos e integrar informações com mais eficiência. Neste contexto, os gestores podem incorporar soluções como o BPO Financeiro e o RPA Fiscal.

Mas você sabe como funcionam essas soluções? Será que a sua empresa pode se beneficiar do BPO Financeiro ou do RPA Fiscal? Descubra ao longo deste artigo.

O que é o BPO financeiro?

BPO é uma sigla para Business Process Outsourcing, que representa a terceirização da gestão de um determinado processo. Trata-se do termo utilizado para se referir ao método de subcontratação de operações relacionadas ao negócio – geralmente não relacionadas ao negócio principal da empresa.

O BPO Financeiro é a aplicação desse conceito para a subcontratação de uma outra empresa para cuidar dos processos e atividades relacionadas às finanças e contabilidade. Em vez de lidar com essas rotinas internamente, é possível deixá-las nas mãos de outros profissionais que não são contratados pela empresa.

Com a evolução da tecnologia, tornou-se viável a terceirização das atividades de negócio como ocorre com o BPO Financeiro. Isso acontece porque a integração de informações pela nuvem torna muito simples trocar dados em tempo real. Uma empresa terceira pode acessar as informações financeiras de forma remota e construir um fluxo de comunicação que funciona com eficiência.

Veja quais são as principais das atividades que podem ser terceirizadas com o BPO Financeiro:

  • Conciliação bancária;
  • Elaboração do fluxo de caixa;
  • Contas a pagar;
  • Contas a receber;
  • Gestão de indicadores;
  • Análise de crédito;
  • Emissão de documentos fiscais.
BPO Financeiro
Business photo created by mindandi – www.freepik.com

O que é RPA Fiscal?

O termo RPA (Robotic Process Automation) se refere à robotização de processos. Ou seja, é uma solução de automação que opera com softwares programados para executar tarefas – que também podem ser chamados de robôs.

Trata-se de uma ferramenta que pode automatizar processos e atividades por meio de scripts. Com base em um conjunto de regras e instruções, é possível deixar várias tarefas nas mãos desses robôs.

Ao explorar um RPA dentro do departamento fiscal, é possível programar essa solução digital para que sejam reproduzidas as ações que uma pessoa executaria, mas com perfeição e sem a necessidade de intervenção humana. Dessa forma, os profissionais não precisam se ocupar com atividades manuais e repetitivas – alocando o seu tempo em funções que agregam mais valor.

Veja quais são as principais atividades que podem ser executadas por um RPA Fiscal:

  • Inserção de dados no sistema
  • Preenchimento de informações em guias ou relatórios
  • Realização de cálculos
  • Recolhimento de tributos
  • Geração de relatórios
  • Envio de notificações e mensagens
  • Recuperação ou armazenamento de informações
  • Integração de informações com o ERP
  • Entre várias outras

Com base nessas funcionalidades, o RPA Fiscal também gera muitos benefícios dentro do departamento fiscal:

  1. Compliance fiscal
  2. Recursos humanos focados na estratégia
  3. Redução no tempo da execução de atividades
  4. Escalabilidade
  5. Pagamento através da plataforma do RPA Fiscal
  6. Cálculo automático de multa e juros
  7. Atendimento ágil à fiscalização
  8. Não requer instalação de softwares ou upgrades de sistemas existentes
  9. Integração com o ERP
  10. Fácil disseminação da informação

BPO Financeiro e RPA Fiscal não são inimigos, são aliados!

via GIPHY

Tanto o BPO Financeiro quanto o RPA Fiscal podem gerar muitos benefícios para uma empresa, não é? Entretanto, existe uma visão de que é necessário optar por uma dessas duas soluções – o que não é verdade!

É perfeitamente possível integrar o BPO Financeiro com o RPA Fiscal para obter os benefícios de ambos. Além disso, elas funcionam como aliadas para maximizar a produtividade do departamento fiscal.

Ao utilizar o RPA Fiscal, é possível diminuir os custos com um BPO Financeiro. Isso acontece porque a contratação do BPO, normalmente, é por hora. Ao automatizar o recolhimento de tributos, serão menos horas gastas com ele.

Você já conhecia essa possibilidade de integrar BPO Financeiro e RPA Fiscal? Quer conhecer melhor os benefícios que a tecnologia pode levar para seu departamento fiscal? Então conheça as soluções Dootax.

Carlos Lima

Formado em publicidade e propaganda, é analista de inbound marketing e mídias sociais na Dootax.

COMENTÁRIOS